Containers em terminal portuário

Blog

TRANSPORTADORA DE SANTOS – EMISSÃO DE CO2 NO TRANSPORTE DE CARGA

Por Nicholas Andrew
Da RodoQuick, em Santos – 28/03/2017 – Edição 015

O transporte de carga está diretamente associado com poluição. A emissão de CO2, o gás de efeito estufa lançado no meio-ambiente pelos veículos na queima do combustível, tem deixado esse fato cada vez mais preocupante. 

O que torna esse cenário ainda mais agravante é o fato de os caminhões serem movidos apenas a diesel, o combustível mais poluente, por liberar uma grande quantidade de enxofre, além da idade dos caminhões e carretas que circulam pelas rodovias e estradas do país, que são muito acima do ideal.

TRANSPORTADORA EM SANTOS – LIBERAÇÃO DE DTA NO TERMINAL

Por Nicholas Andrew
Da RodoQuick, em Santos – 20/03/2017 – Edição 014

A DTA, como já dito no artigo TRANSPORTE DTA – TRANSPORTE DE CONTAINERS EM REGIME DTA, é uma operação em que o transporte da carga é realizado antes do pagamento dos impostos de importação, para que seja nacionalizada em um Porto Seco ou EADI.

Para que essa carga seja liberada para o transporte DTA, é necessário que a transportadora envie um conferente ao terminal onde o contêiner está inicialmente armazenado.

Estando o conferente no local, o primeiro passo é esperar que o veículo seja carregado com a carga/container.

TRANSPORTADORAS DE SANTOS – A HISTÓRIA DA MALHA RODOVIÁRIA BRASILEIRA

Por Nicholas Andrew
Da RodoQuick, em Santos – 13/03/2017 – Edição 013

A criação da primeira estrada no Brasil está registrada no ano de 1861, a chamada Estrada União e Indústria, e tinha seu trajeto traçado entre Petrópolis, cidade serrana do interior do Rio de Janeiro, e Juiz de Fora, município do interior de Minas Gerais. A estrada era macadamizada, um tipo de pavimentação para estrada desenvolvido em 1820. 

O macadame consiste em três camadas de pedras. No processo de assentamento das pedras, são colocadas, primeiro, pedras maiores, para servirem como base de sustentação, e, gradualmente, são postas pedras menores, que ajudam no nivelamento da superfície.

TRANSPORTE DTA – TRANSPORTE DE CONTAINERS EM REGIME DTA

Por Vitor Schäfer Serra
Da RodoQuick, em Santos – 14/02/2017 – Edição 012

O transporte de containers em Santos é responsável pela maior parte do escoamento de produtos importados e exportados, ligando todo o território nacional, dos grandes centros até regiões longínquas do interior. 

Uma operação normal de importação consiste na atracação do navio, desembarque da carga, registro de DI (Declaração de Importação), pagamento dos impostos, liberação da carga junto à alfândega e transporte rodoviário (ou ferroviário) até a planta do importador ou um terminal terceiro para armazenagem.

No entanto, existe um tipo de operação, na qual a nacionalização da carga não ocorre no porto de chegada, mas sim num porto seco, também chamado de EADI (Estação Aduaneira Interior).

TRANSPORTADORAS EM SANTOS – UNITIZAÇÃO DE CARGAS – FORMAS DE ACONDICIONAMENTO DE MERCADORIAS PARA TRANSPORTE DE CONTAINERS

Por Vinícius Martins
Da RodoQuick, em Santos – 26/01/2017 – Edição 011

A região do porto de Santos possui um grande fluxo de caminhões, que realizam o transporte de cargas dos mais variados tipos entre o porto e as empresas importadoras e exportadoras. Dentre os tipos de cargas transportados em containers, podemos citar as cargas gerais (cargas secas, como auto-peças, maquinários, móveis e roupas), cargas refrigeradas (transportadas em containers reefers, como carne, frango e vacinas), cargas químicas (como produtos corrosivos, inflamáveis e explosivos, controlados pela Polícia Civil, Polícia Federal, Exército e Ibama), medicamentos/cosméticos (controlados pela ANVISA), e outros, cada um demandando cuidados e tratamentos específicos para garantir um transporte que assegure a integralidade da mercadoria e a segurança de terceiros.